9 minutos de leitura

Listas em Python: o que são e como funcionam

Por Renata Lopes
Conteúdos do artigo

Tudo o que você precisa saber sobre listas em Python para aproveitar ao máximo essa poderosa estrutura de dados.

As listas são um dos conceitos fundamentais da linguagem Python e são consideradas uma das estruturas de dados mais importantes para a manipulação de informações em Python. Elas são semelhantes às strings em termos de estrutura iterável, mas vão além, permitindo que possamos armazenar e manipular qualquer tipo de dado.

Neste artigo, vamos explorar mais sobre as listas em Python e como utilizá-las em suas aplicações.

O que são listas em Python?

As listas em Python são estruturas de dados que permitem armazenar uma coleção ordenada de valores de diferentes tipos, como números inteiros, números reais, strings, booleanos e até outras listas. Ao contrário das strings, que são coleções de caracteres, as listas podem armazenar diferentes tipos de dados e não têm um tamanho específico limitado.

Em outras palavras, podemos comparar as listas em Python a uma prateleira de armazenamento em uma loja de departamento, onde os itens estão dispostos em uma ordem específica e podem ser de tipos diferentes, como roupas, calçados ou eletrônicos. Além disso, assim como podemos adicionar ou remover produtos da prateleira, podemos modificar a lista em Python, tornando-a uma estrutura flexível e dinâmica.

Como criar e manipular uma lista em Python do zero?

Em Python, as listas são definidas utilizando colchetes [ ] e os valores são separados por vírgulas. Podemos criar uma lista vazia usando colchetes vazios ou adicionando valores diretamente na criação da lista, conforme o exemplo:

minha_lista = [1, 2, 3]

Podemos perguntar o tipo desse dado usando a função built-in type(minha_lista), que retornará list.

Da mesma forma que ocorre em strings, podemos acessar um valor específico da lista utilizando o seu índice, que começa em zero para o primeiro elemento da lista (da esquerda para a direita). Portanto, para acessar o primeiro elemento da lista minha_lista, usamos minha_lista[0]. Nesse caso, temos:

print(minha_lista[0])
# output: 1

Para acessar o segundo elemento, usamos minha_lista[1]:

print(minha_lista[1])
# output: 2

E assim por diante:

print(minha_lista[2])
# output: 3

Mas também é possível realizar o processo de trás para frente, adicionando o sinal de menos [-] antes do número. Portanto, o primeiro valor de trás para frente é:

print(minha_lista[-1])
# output: 3

Agora, para selecionar todos os valores da lista, utilize dois-pontos [:] dentro dos colchetes, como a seguir:

print(minha_lista[:])
# output: [1, 2, 3]

E, se quiser selecionar apenas alguns valores, utilize o índice dentro dos colchetes, como a seguir:

print(minha_lista[1:-1])
# output: [2]

Lembrando que, nesse último caso, sempre o que fica à direita dos dois-pontos não está incluso. Por isso, o resultado é uma lista contendo apenas o número 2, pois ele é o segundo elemento de minha_lista, representado pelo índice 1.

Métodos básicos do Python para listas

Existem muitos métodos disponíveis para trabalhar com listas em Python. Alguns dos mais comuns são:

append()

Adiciona um elemento ao final da lista. Por exemplo:

minha_lista = [1, 2, 3]
minha_lista.append(4)
print(minha_lista)
# output: [1, 2, 3, 4]

Como podemos ver, o valor 4 foi adicionado ao final da lista.

pop()

Remove e retorna o último elemento da lista. Por exemplo:

minha_lista = [1, 2, 3, 4]
ultimo_elemento = minha_lista.pop()

print(minha_lista)
# output: [1, 2, 3]

print(ultimo_elemento)
# output: 4

O último elemento da lista foi removido e armazenado na variável ultimo_elemento.

sort()

Ordena os elementos da lista em ordem crescente. Por exemplo:

minha_lista = [4, 3, 1, 2]
minha_lista.sort()
print(minha_lista)

# output: [1, 2, 3, 4]

Apesar da variável minha_lista ter sido definida com valores fora de ordem, os valores ficaram ordenados após chamarmos o método sort().

reverse()

Inverte a ordem dos elementos da lista. Por exemplo:

minha_lista = [4, 3, 1, 2]
minha_lista.reverse()
print(minha_lista)

# output: [2, 1, 3, 4]

Isso inverterá a ordem dos elementos da lista.

Características das listas em Python

Até aqui, você já deve ter percebido como as listas têm algumas características importantes que as tornam muito úteis em diversas aplicações. Vamos recapitular todas elas a seguir:

  • As listas são estruturas de dados em Python que permitem armazenar um conjunto de valores, independentemente do tipo de dado, sendo possível haver até mesmo uma lista dentro de uma lista. Exemplo:
minha_lista = [1, 2, "hello", [1, 2, 3]]
  • As listas são mutáveis, ou seja, podemos modificar seu conteúdo a qualquer momento. Podemos adicionar elementos em uma lista usando o método append(), remover elementos usando o método pop() e ordenar a lista usando o método sort(). Isso torna as listas muito flexíveis e adaptáveis a diferentes situações.
  • As listas estão sujeitas a algumas operações aritméticas, tais como adição e multiplicação. Por exemplo, se quisermos concatenar uma lista a outra, podemos “somá-las” com o operador de soma [+]:
minha_lista = [1, 2, "hello", [1, 2, 3]] + [3, "Python"]
print(minha_lista)

# output: [1, 2, "hello", [1, 2, 3], 3, "Python"]
  • Podemos acessar os elementos de uma lista utilizando índices, os quais indicam a posição do elemento na lista. Lembre-se sempre de que o índice do primeiro elemento é zero e não um!

Conceito de listas aninhadas

Quando começamos a trabalhar com listas em Python, é comum encontrar situações em que precisamos agrupar informações que estão relacionadas entre si. Para esses casos, podemos usar o conceito de listas aninhadas, ou seja, quando uma lista é colocada dentro de outra lista. Isso pode ser útil quando queremos armazenar dados mais complexos.

Por exemplo:

list1 = [1, 2, 3]
list2 = [4, 5, 6]
list3 = [7, 8, 9]
final_list = [list1, list2, list3]
print(final_list)

# output: [[1, 2, 3], [4, 5, 6], [7, 8, 9]]

Dessa forma, a final_list contém três listas aninhadas, cada uma delas com três elementos.

Listas em Python: conclusão

As listas são um dos tipos de dados mais importantes em Python, permitindo o armazenamento e manipulação de valores de maneira eficiente e flexível. Com as listas, podemos trabalhar com conjuntos de valores de qualquer tipo e tamanho e executar diversas operações, como adicionar, remover, ordenar e buscar elementos.

Além disso, as listas aninhadas nos permitem trabalhar com informações mais complexas, organizando dados relacionados entre si de maneira hierárquica. Isso é muito útil em diversas aplicações, como em análises de dados, processamento de arquivos e desenvolvimento de jogos.

Portanto, é fundamental que todo programador em Python tenha um bom conhecimento das listas e suas principais funcionalidades para que possa utilizá-las de maneira efetiva em seus projetos e soluções.

Inscreva-se gratuitamente e fique atualizado

Receba toda semana um resumo dos principais conteúdos da Asimov direto no seu e-mail. 100% livre de spam.

Áreas de interesse:
Conteúdos do tutorial